domingo, 18 de outubro de 2015

HOJE SÓ ME APETECIA

A sopa de peixe que a minha mãe fazia. E só podia ser assim boa devido ao peixe acabado de pescar com que era feita. E aos tomates e à salsa vindos directamente da horta. Mas a verdade é que desde que sai da Madeira nunca mais comi peixe tão fresco e saboroso. E por mais que digam que o peixe de cá (Algarve) é fresco, não, não é. Vai para a lota, é conservado em gelo, enfim.... nada a ver com o peixe daquele  tempo que vinha directamente do barco do pescador para a nossa casa.

E depois lembrei-me também do café feito na hora e na cafeteira. O cheirinho que se espalhava pela casa. E depois as pessoas deitavam-lhe uma data de colheres de açúcar e ficava docinho, docinho. E eu que nem sequer gosto de café com açúcar, hoje trocava de boa vontade um nespresso por uma caneca daquele cafézinho.

Possivelmente pela tarde de chuva triste e cinzenta vieram-me as saudades destes cheiros e sabores.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Hoje lembrei, conversando com a cabeleireira que vem aqui em casa(Cristina) das lembranças que tinha de quando criança.
Mas não tenho grandes lembranças de comidas.
Mamãe cozinha muito mal.

Isa Sá disse...

Eu adoro a comida da minha mãe!

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Crocheteando...momentos! disse...

Amiga fez recordar a minha mãe e o seu café matinal! Quanto à sopa de peixe...nunca se fez na minha casa...pois a família está mais ligada à lavoura! Mas já tenho provado e gostado! Quanto ao peixe...muito sinceramente prefiro o ultracongelado para não me desiludir mas por vezes também arrisco no fresco! Bj e esta nostalgia tem a ver com o tempo

O meu pensamento viaja disse...

Minha linda, já te falei dos pastéis de massa tenra da minha infância?
Como eu te entendo! É que assoio a comida ao colinho! Muitas, tantas, saudades!
Beijinhos, boa semana

A parka é da UTERQUE!