domingo, 26 de fevereiro de 2017

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

AREIA

No espaço de 24 horas a mesa da minha varanda voltou a ficar assim.
Ontem de manhã estava bem pior.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

NUVEM DE AREIA?

Ou chuva de areia?
Só sei que esta manhã quando abri a janela e olhei lá para fora, até pensei que estava a ver pior que o habitual. Os carros estacionados todos  com uma cor entre um castanho e o cinzento e a minha varanda idem. Com os óculos já postos confirmei que não estava a ver mal, de facto parecia que tinha chovido terra.
Nem queiram saber a terra que se acumulou na varanda. Parecia uma varanda de uma casa de férias que só é limpa de ano a ano. E as folhas das minhas plantinhas?
Depois uma das estações de televisão confirmou. De facto areias vindas do Norte de África andavam pelos céus da Península Ibérica (sul) e da Madeira. Parece que até amanhã.
Por agora temos um céu meio cinzento onde  espreita um sol muito envergonhado. Mas não esta frio.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

"VISITAS INDESEJÁVEIS"

Pois claro, tinha de ser! Refiro-me a ser visitada por um princípio de gripe/constipação. É que estas minhas "amigas" gostam de passar cá por casa nesta época do ano. Ontem passei o dia estendida no sofá, hoje felizmente já me encontro bem melhor. Bem diz o ditado "descanso e caldo de galinha..... bom, caldo de galinha não houve mas o descanso ajudou bastante. Hoje é que possivelmente haverá um caldinho de galinha. Já me sinto em condições para cozinha.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

MANHÃ DE DOMINGO

Levantei-me mais cedo do que o habitual e tomei o pequeno almoço mais cedo do que o habitual (era isso ou arriscava uma hipoglicemia). Depois fazer o quê? Lá fora estava escuro e a minha cozinha não estava propriamente quente. Voltei para a cama. Fiquei lá um bocado mas já não me apetecia estar deitada. Só que numa manhã de  domingo 7 horas é demasiado cedo. Mas levantei-me. Abri as janelas. Céu meio cinzento. Rua deserta. Prédio num silencio próprio de fim de semana. E eu, vou fazer o quê? Na verdade não me apetece fazer mesmo nada. Nem ler, nem ir para o sofá da sala (já disse que não gosto da sala de manha?) Nem preparar uma refeição já que a única comensal serei eu.
Lembrei-me que podia arranjar-me e ir tomar um segundo pequeno almoço à minha pastelaria favorita mas a preguiça foi mais forte. Por isso continuo sentada na minha cozinha e a pensar que se fosse primavera tinha a minha varanda cheia de sol e eu estaria lá fora sentada a beber mais um café, provavelmente descalça e ainda de pijama mas a sentir-me muito mais feliz. O sol faz-me sentir sempre bem. Hoje parece-me que ele (Sol) vai andar escondido. 
Daqui a pouco vou fazer a minha caminhada e ver o mar.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

"CHICOS ESPERTOS"

Estava eu muito sossegada na fila única do "Continente" à espera da minha vez para fazer o pagamento das minhas compras, quando me passa à frente um fulano direitinho a uma das caixas. Primeiro pensei que ele fosse ter com alguém que já estivesse a fazer o pagamento (ás vezes acontece esquecermos de uma coisa e se estamos acompanhadas pedimos para irem num instantinho buscar o que está em falta) mas depois desconfiei pois ele não levava um só artigo na mão, carregava um saco. Então resolvi olhar bem de frente para ele a ver o que saía dali. Incomodado com  o meu olhar o fulano diz-me: Ah desculpe, mas eu tenho mais pressa do que a Senhora. E aqui a tonta em vez de lhe dar uma descompustura, apenas virou-lhe a cara.
Irritam-me tanto estas atitudes de "chico esperto". 
Mas também não me apetecia uma discussão. O pior é que enquanto houverem pessoas que se calam (como eu) vão continuar a haver este tipo de pessoas que se acham muito inteligentes e espertas. 
Podia ter-lhe dado uma lição, mas acho que era perder o meu tempo. Este tipo de gente que se acha o máximo não aceita que no fundo não têm um pingo de educação. Eles têm sempre razão, são os bons, os espertos. Os outros são os nabos.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

VÍCIOS!

Café, é mesmo o meu único vício. Ou será que ir ver o mar quase todos os dias, ou fazer uma caminhada ao longo da praia poderá considerar-se vício? E gostar tanto de praia e sol? Se assim for então tenho muitos mais vícios.
Mas voltando ao café, assumo que sou mesmo viciada. Acordo a pensar na chávena de café com leite ao pequeno almoço e logo de seguida já penso num outro café e mais outro e outro e outro. Depois do almoço já não sinto vontade de café e contam-se as vezes que o bebo durante a tarde. Por uma questão de saúde estou a tentar reduzir esta toma excessiva de cafés e já reduzi um pouco mas o vício esse continua.
Em tempos fui fumadora mas parece-me que nunca foi viciada. Claro que gostava do fumar o cigarrito, tanto no social como em situações de stress, mas a verdade é que quando decidi parar (e já lá vão uns bons anitos) não me custou absolutamente nada. Já com o café não sei se seria assim tão fácil.