terça-feira, 13 de novembro de 2018

ACEITAR AS COISAS TAL COMO SÃO

Muitas pessoas me perguntam como me sinto nesta vida de reformada e se não sinto saudades da minha vida profissional.
Sim, às vezes e só as vezes sinto saudades da minha anterior vida. No entanto se me fosse proposto voltar a trabalhar a minha resposta seria negativa. Porque trabalhei muitos anos, às vezes muitas horas por dia,  porque agora mereço descansar e sobretudo porque as saudades são só às vezes e não me incomodam nada.
Não ter horários é bom, gerir as horas à minha maneira ou conforme as minhas necessidades melhor ainda. Chegar ao verão e ter as minhas netas cá em casa o tempo que elas querem dá-me uma felicidade enorme. 
Claro que há coisas que gostaria de fazer e não posso. Mas isso já é outra história. A vida é como é e temos de a aceitar assim. Caso contrário seria tudo cinzento. E a vida tem muitas cores, umas mais tristes e outras bem garridas.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

DAS COMPRAS

Ontem fui às compras.
O urgente eram pijamas quentinhos para o marido. Fui ao Centro Comercial mais perto de casa ,pois aqui na zona os pijamas do modelo que ele gosta são para lá de caros. Normalmente dou preferência ao comércio local sempre e quando não tenha de pagar mais por isso, neste caso paguei por um pijama numa loja do Centro Comercial menos de metade do que iria pagar numa loja aqui da zona.
Possivelmente a qualidade não é a mesma mas os que comprei parecem-me bem confortáveis.
E já que estava num Centro Comercial visitei umas lojinhas. Não sei o que se passa comigo mas ando mesmo esquisita. Não gostei de nada. Numa loja só via "roupa que me parecia para senhoras idosas" (como se eu fosse uma jovem), noutra não gostava das cores, nem dos modelos. Queria umas camisolas, que preciso, e ou eram super largas, ou muito curtas e largas, ou com mangas enormes. 
Noutras lojas não entrei pois não queria pagar uma fortuna por uma peça de roupa para usar no dia a dia.
Resumindo, esta aqui continua sem comprar nada. 
E se de umas coisas não precisa assim tanto, de camisolas precisa mesmo.

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

TEMPO/HORA DE INVERNO

Ainda às voltas com a mudança da hora. Não vou dizer que sou contra porque se na verdade não gosto do anoitecer tão cedo, também não gosto do amanhecer tardio com o pessoal a sair de casa para a sua vidinha ainda noite escura. 
Na verdade tenho sempre dificuldade na adaptação nos primeiros dias. Tenho ido para a cama à hora habitual  e tenho dormido bem. O problema é o amanhecer. Ás cinco e pouco da manhã já estou completamente desperta. Acabo por me levantar super cedo e as manhãs tornam-se longas. 
Hoje está uma manhã escura e ainda não parou de chover. Nem dá para ir fazer a minha caminhada.
Se ao menos estivesse sol.....

Foi uma mudança brusca no que diz respeito ao tempo. De quase verão passamos para os rigores do inverno. Não estamos habituados a isto.

Ah e se alguém souber onde posso encontrar uma parka pelo joelho, linda, leve e quente e que não nos faça parecer que temos o dobro do peso por favor avise.
Não tenho andado propriamente à procura mas tudo o que vejo é feito com um material duro/ áspero que só de lhe tocar fujo logo.

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

VERDADE

"Destralhar" a casa dá muito trabalho. E não me refiro ao trabalho físico mas sim ao mental. Decidir em momentos o que já não vale a pena guardar não é fácil, mesmo sendo coisas que em determinada altura foram importantes e agora já não o são. Mas fica sempre aquele sentimento...
Hoje foi "sem dó nem piedade". Mas ainda falta muita coisa.

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

FRIO POLAR?

Fartinha de ouvir falar na vaga de frio polar que vai chegar até nós.
Todos os dias vou consultar o IPMA e o que vejo , mesmo com descida de temperatura para os próximos dias, são temperaturas normais para Outono. Para a próxima semana chega o Novembro, portanto não é de estranhar que as temperaturas vão baixando. Certo que para as zonas do interior o frio vai sentir-se com mais intensidade, mas tudo dentro do normal.
Tenham um bom fim de semana (mesmo acompanhado de frio polar).

terça-feira, 23 de outubro de 2018

COISAS QUE NÃO USAVA

Gosto de ver umas mãos cuidadas e umas unhas bonitas. E quando digo bonitas refiro-me a umas unhas arranjadas e pintadas. Mas não de qualquer maneira. De preferência gosto de vernizes em tons nude, de vários tons de vermelhos alguns mais escuros e pouco mais. No verão há outros tons aceitáveis  que francamente no Inverno já não acho tanta piada.
Agora o que não gosto mesmo é daquelas unhas enormes e bicudas pintadas com cores esquisitas e desenhos ainda piores. Acho que dá um ar vulgar (para não dizer pior).
Claro que cada um usa o que quer e eu não tenho nada com isso. É só a minha opinião (tal como outros terão acerca de coisas que eu uso e gosto).

terça-feira, 16 de outubro de 2018

NÃO HÁ VOLTA A DAR

Não está propriamente frio mas o tempo mudou. A cor do céu é outra, o vento é mais fresco  e quer queiramos ou não é Outono. Chegaram as primeiras chuvas e há que reorganizar o nosso roupeiro.
Vestidinhos e sandálias de verão já não apetecem, mas também ainda não apetecem lãs.
Nesta estação (e também no início da Primavera) tenho sempre grande dificuldade no que vestir, em parte porque sendo na prática estas estações cada vez mais pequenos nos últimos anos tenho investido muito pouco em roupas. Ou seja tenho comprado mais de verão/verão e de inverno/inverno. Aborrece-me comprar roupas que sei à partida que não vou dar muito uso. Mas depois nesta época é uma chatice para me arranjar, é um veste/ despe até finalmente me encontrar a gosto. Lá vou desencantando umas coisas e quando o look agrada fotografo para não me esquecer do que acho que resulta. 
Ainda não fiz compras para esta estação e não sei se farei. Por aqui não vejo coisas que goste mesmo.
Saudades de quando andava sempre por Lisboa e sem programar encontrava e comprava  roupas giras. Um mês uma peça, outro mês outra e o meu roupeiro estava muito mais recheado. E detesto sair só para fazer compras. Nunca encontro o que quero/gosto. Prefiro muito mais olhar uma montra e ver alguma peça que goste ou então entrar numa loja (só para ver) e encontrar a tal peça.