segunda-feira, 28 de outubro de 2013

CONSTATAÇÃO

Sou pessoa para me habituar a esta vida caseira.
Têm-me sabido a mel estes dias, sem obrigações
nem horários.
Não tenho estado de "papo para o ar", pois estou
a aproveitar estes dias para arrumar/organizar de
modo a ter a vida mais facilitada quando voltar ao
trabalho. Mas a verdade é que não me apetece nada.
E a reforma cada vez mais longe..... Raios partam os
nossos governantes.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

FINAL DE TARDE

Ao final da tarde a trovoada e a chuva foram para
outras paragens e o sol voltou a brilhar.
E eu vesti o anorak e fui passear para a beira mar e
ver o pôr do sol.
E foi muito bom.

BREVES

Roupa tratada e arrumada, tudo em ordem.

Uma ida às compras para comprar vestidos e
acabei por comprar umas calças pretas, um casaco
e uma túnica. De vestidos nada, não vi nada que
gostasse. Tudo cinzas e pretos. Ok. É a cor da moda
mas a minha roupa de Inverno é quase toda nessas
cores. Apeteciam-me cores diferentes. A esperança
é a Lanidor, que ainda não fui espreitar/ver.

Comecei um trabalho de lã em crochet, com este tempo
apetece, só que para a semana já se acabam as férias e
o tempo livre fica muito reduzido.

Voltou a falar-se de violência doméstica. Mas quando é
que essa praga acaba na nossa sociedade? É que onde
menos esperamos, lá está ela metida numa casa. E não
tem a ver com classes sociais, tem a ver com a maldade
escondida. Seja o que for que se passe com a casal nada
justifica os maus tratos. E normalmente nunca é feita justiça.

Chove e faz vento. Trovoada ao longe. Mas mesmo com
este tempo horroroso para uns, (outros gostam) tenham
um bom fim de semana.

terça-feira, 22 de outubro de 2013

Com este dia de chuva e com a certeza que sandálias já
não serão usadas até à próxima Primavera tratou-se da
limpeza e arrumação das mesmas.
O mesmo para os vestidos de praia e grande parte da
roupa de verão.
Amanhã será o dia de arrumar a roupa de Outono/Inverno
no armário certo, ver (com olhos de ver) o que está em bom
estado, o que já não está capaz para trabalhar e o que real-
mente preciso. Apetecem-me vestidos. A ver se encontro
alguma coisa de jeito.
Tenho de aproveitar esta semana para deixar tudo em ordem.
E sim , hoje está um dia horrível. Chuva e vento. O Outono
no seu melhor. Bom para estar em casa que foi o que fiz. Só
saí para comprar pão. Com um tempo destes em casa é que
se está bem.


domingo, 20 de outubro de 2013

"PATRÃO FORA; DIA SANTO NO LOJA"

Por cá não foi bem assim, mas com as netas/filha por cá
claro que foram "dias santos" em relação ao pc.
Mas já voltaram para a vida delas e cá estou eu no meu
cantinho.
Continuo de férias, as coisas por cá umas vezes estão melhores
outras piores, preciso de Kgs. de paciência que nem sempre
tenho e vou tentando adaptar-me e aceitar de "boa cara" esta
minha nova vida.
O marido na quarta feira começa a frequentar um Centro de
Dia. Foi uma decisão que me custou horrores, mas tem de ser.
Também aos 3 meses deixei a minha filha numa creche e não
gostei, simplesmente teve de ser. Só espero que ele se adapte.
Mas todos (os mais próximos) achamos que por agora é o
melhor para ele. Se continuar a melhor daqui por uns 3 meses
podemos rever a situação.
De todos os modos continuo de férias até ao final do mês, para
ter tempo de passar ao plano B caso não resulte o plano A (centro
de dia). Como disse o marido é teimoso e não gosta muito deste
plano, e tenho sempre medo que no último minuto resolva dizer
que não. Mas ele foi ver o Centro, escolheu o que mais gostou
e aceitou a ida. Só que nunca se sabe......

terça-feira, 15 de outubro de 2013

DO VERÃO

As minhas "princesas". Os seus sorrisos faziam-nos
sorrir também. E  a ver o lado positivo da vida.
E a reagir.
Gosto tanto das minhas netas!

domingo, 13 de outubro de 2013

POR CÁ

O marido já se encontra em casa.
A nível motor melhorou muito. Claro que há muitas
limitações, mas sinceramente estava à espera de pior.
A parte da fala/escrita está má. Diz algumas palavras
mas não faz uma conversa. Esqueceu as palavras pelo
que também não consegue escrever.
Aborrece-se muito, pois antes disto tudo acontecer, ele
estava em casa mas sempre ocupado, ele eram filmes, ele
era o pc, ele eram livros e revistas. Agora nada disso é
possível. À conta disso já desprogramou a TV da sala.
Mexe, mexe e mexe e daqui a pouco volta a estar despro-
gramada. E eu não sei programar de novo.
Doses de paciência são precisas.
Está previsto ele ir para um Centro de Dia  durante as
 minhas horas de trabalho. O meu medo é se ele não se
adapta. É uma pessoa bastante teimosa tipo "quero, posso
e mando" e ainda tem essas características, só que agora não
posso dizer amén a tudo. E neste momento ele pode ficar só
em casa por períodos pequenos, nunca por um período de nove
horas seguidas. A ver vamos.... De todos os modos tirei uns dias
de férias para orientar todas estas coisas.


sexta-feira, 11 de outubro de 2013

ESTOU

A tentar adaptar-me à minha nova vida.

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

PÂNICO

Psicologicamente, tenho de o reconhecer, não estou
bem. Hoje estou de folga e a única coisa que fiz foi ir
ao super mercado. Passei uma manhã de um lado para
outro dentro de casa sem fazer quase nada. Ora dantes
eu era pessoa para aproveitar este tempo glorioso e ter
passado uma manhã na praia e depois ter vontade de
fazer mais uma data de coisas.
Vou-me "obrigar" a ir ao cabeleireiro só porque sei que
as coisas assim não podem ser. A minha vida mudou.
Ok! Cabe-me descobrir dentro desta nova realidade que
me espera, aquilo que posso fazer para ter uma vida minima-
mente agradável. Tudo é recente, mas não tenho o direito
de ficar nesta situação de quase pânico. Sei que tenho de
reagir, mas hoje estou assim.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

HOJE

Hoje foi o dia de "abrir janelas".
O marido fica mas uma semana na unidade de
cuidados continuados e depois vem para casa.
E andei a ver opções. Tenho uma série de "janelas
abertas" mas nenhuma porta, até porque não sei
as condições reais que ele vem para casa. No
domingo quando o for visitar tenho mesmo de saber
o que ele faz e em que condições o faz. E depois tomar
decisões. É tudo tão difícil.