segunda-feira, 24 de setembro de 2018

OUTONO

Oficialmente estamos no Outono, mas o calor esse é de verão. A água do mar está mais quente do que em Agosto. E o mar tão calmo.
Portanto há que aproveitar estes dias de verão que o Outono generosamente nos oferece. E nada de desesperar, o tempo do chá e das mantinhas vai chegar. Quer queiramos ou não.

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

FIM DE SEMANA

De novo fim de semana. O tempo voa.
Por aqui aproveitamos a praia, que o tempo está muito bom.
O médico diz que não, que não posso andar na areia e então fico sentada na cadeira sem me aproximar do mar que está com uma temperatura de 23 graus. Mas prefiro isso a ficar em casa. Ouvir o barulho do mar pode ser muito relaxante.
De resto a ordem do Sr. Doutor é "descansar, descansar e descansar". À conta disto as minhas arrumações ainda não estão finalizadas. Vai devagar/devagarinho. Eu própria sinto que tenho de parar. Mas muita coisa já foi feito.
Tenham um bom fim de semana.

terça-feira, 18 de setembro de 2018

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

ACABADO DE LER

Gostei muito e recomendo (principalmente para quem conhece a autora).

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

REVISTAS

Em tempos passados comprava mesmo muitas revistas.
Um  exagero! Nunca contabilizei mas gastava bastantes euros.
Tinha consciência disso e aos poucos foi reduzindo.
Agora praticamente não compro nenhuma. Uma questão de economia? Em parte sim, mas na verdade a grande maioria deixou de me interessar. Muita publicidade e pouco conteúdo. Mesmo as "rosas" antigamente traziam reportagens em que mostravam casas bonitas. Um regalo para os olhos. Eu comprava uma Hola e garantidamente tinha leitura para todo o fim de semana. Agora já não é bem assim. Resumindo, ou eu mudei muito, ou foram as revistas que mudaram. 

terça-feira, 11 de setembro de 2018

E DEPOIS

No meio das mil e uma coisas para deitar fora encontro conchinhas com estes dizeres.
Deitar fora? Não! Guardei numa caixinha.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

POR CÁ

E agora que já tenho a casa vazia chegou a altura das arrumações.
E muito tenho de arrumar.
Muita roupa para tratar/guardar pois muita coisa fica nesta casa para o próximo ano.
Sacos de praia para lavar, alguns para deitar fora, brinquedos de praia o mesmo.
Arrumar a minha varanda, nem imaginam o que por lá se encontra. 
Tratar das minhas plantinhas que bem precisam.
Enfim muita coisa há a fazer.
Só que tem de ser devagar/devagarinho. Não me convém fazer grandes esforços.
E hoje como estava muito bom tempo aproveitei a manhã para ir até à praia. Uma maneira também de descansar.

domingo, 9 de setembro de 2018

BYE BYE FÉRIAS

                                                     O nosso jantar de fim de férias

E num abrir e fechar de olhos as férias chegaram ao fim.
As pequenas foram hoje para a sua casa, a mais pequena já estava cheia de saudades, e daqui por uns dias começam mais um ano de aprendizagem escolar.
Por aqui a tristeza do costume.
Agosto foi um mês complicado. Só não digo que não deixa saudades porque também houveram coisas boas. Mas foi um mês super cansativo e com muitas preocupações pelo meio. O marido felizmente recuperou mas eu tive de arranjar forças para não me deixar ir abaixo. Ganhei rugas e perdi peso (o ideal seria o contrário). 
Agora com muito mais tempo disponível vou começar a andar mais por aqui e a "visitar" as amigas do costume.



sábado, 18 de agosto de 2018

POR CÁ

Tenho andada desaparecida pois o tempo não dá para tudo.
O marido continua internado, mas a melhorar, penso que se tudo continuar bem para a próxima semana terá alta hospitalar.
A minha vida tem sido uma correria, de manhã praia com as netas, de tarde idas ao hospital para estar com o marido.
Chego ao fim do dia super cansada.
E às vezes ainda vou até à praia no final da tarde para as netas brincarem com as "amiguinhas da praia". Hoje inesperadamente encontraram uma coleguinha do colégio e ficaram super felizes. E o melhor é que o toldo dos familiares da menina é mesmo muito próximo do nosso.
Chegamos a casa já passava das 20 Horas. A praia estava muito boa e a água do mar com uma temperatura bastante agradável. Não gosto de ficar até tão tarde na praia porque depois ao chegar a casa há toda a dinâmica dos banhos, das roupas para a máquina e do jantar. E se há coisas que eu gosto mesmo é por volta dessa hora já estar de banho tomado e com as rotinas de casa já organizadas/feitas.
Por outro lado as miúdas estão de férias, é suposto passarem um tempo agradável e o que é que uma avó não faz para ver as suas netas felizes?

terça-feira, 31 de julho de 2018

CINCO ANOS

Faz hoje cinco anos que a minha vida mudou muito.
Não vou dizer que foi para melhor, porque infelizmente não foi.
Mas com a mudança aprendi muitas coisas.
A ser mais tolerante, a aceitar a parte menos boa que a vida me vai dando e a valorizar cada vez mais as partes boas que a vida felizmente também me vai dando.

O marido continua internado no Hospital.
Mas tenho as minhas netas cá em casa.
(O mau e o bom da vida)

quinta-feira, 26 de julho de 2018

POR CÁ

Preocupada e cansada. O marido não está nada bem. Hoje mesmo deve dar entrada(mais uma vez) nas urgências do Hospital.
Vale-me a companhia da família.

quarta-feira, 18 de julho de 2018

FÉRIAS

E a partir de hoje estou oficialmente em férias grandes.
Família reunida.
Agora é aproveitar muito bem todos os bocadinhos.

terça-feira, 17 de julho de 2018

CALOR

Hoje sim, já se sente o calor tão típico do sul. E as saudades que eu tinha deste vento quente.
Oxalá seja para durar que um verão sem calor não é verão.
Mas a água do mar continua geladinha.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

HOJE NÃO ESTÁ FÁCIL

Aparentemente está tudo igual mas a angústia que sinto é mais do que muita. Os últimos meses não têm sido fáceis e há dias que a pessoa acaba por "ir abaixo".
Já saí, precisava de levantar dinheiro  mas a caixa multibanco estava vazia. Como estava no hipermercado começado por C acabei por fazer umas comprinhas que faziam falta. Depois para me animar foi  ao bar/restaurante e pedi um café e um pastel de nata. Já me tinha esquecido da porcaria de gordura que os danados trazem. Resultado tirei 2 colheres de café do creme e o resto ficou lá.
Vim para casa. À porta encontrei o maluco do meu vizinho que cada vez que me vê sai com uma pérola qual delas a mais oportuna. Hoje foi: "Não me diga que ele ainda está vivo". Disse-lhe que estava tudo bem e desculpei-me com os sacos de compras para entrar no prédio antes que o mandasse para um certo sítio. O que me vale é que raramente vejo o homem. Vivemos no mesmo prédio mas em blocos diferentes.
E agora estou para aqui .....



quarta-feira, 11 de julho de 2018

COISAS QUE EU SEI MAS QUE INSISTO EM REPETIR

Na praia para ler só mesmo revistas. Mas todos os anos insisto em carregar um livro  que nem duas páginas consigo ler.
Porque tudo me distrai. A praia ainda está relativamente calma e estando na zona de toldos, com vizinhos de todos os anos e ainda sem as netas poderia ter umas horitas de agradável leitura. Mas não, eu simplesmente não consigo concentrar-me. Ele é um barco à vela lá muito ao longe, ele é um iate todo janota bem mais perto, ele é uma gaivota, ele é o rapaz das bolas de Berlim, até as ondas ao chegarem à areia são motivos para eu olhar em vez de ler.
Assim sendo acabei por comprar uma revista que com tantas paragens pelo meio dá perfeitamente para ir folheando durante uma semana ou mais.
Os livros ficam reservados para as leituras de fim de tarde.
A praia está boa, mas a água do mar continua com uns míseros dezoito graus. Geladinha para o meu gosto.

sexta-feira, 6 de julho de 2018

VISITAS


Há dias tive a agradável surpresa de receber a visita de uma prima acompanhada pela filha e neto. Vivemos anos seguidos praticamente sem sabermos uma da outra apesar de sermos primas irmãs. Vidas e rumos diferentes. Há anos encontrei-a através do facebook. Retomamos o contacto, falamos imensas vezes por mensagem ou telefone e a última vez que fui ao Funchal estivemos juntas. Desta vez foi ela que veio ter comigo. Teve a generosidade de reservar um dia das suas férias para o passar comigo. Foi um dia muito bem passado. Enquanto mãe e filho passaram a manhã na praia nós passeamos pela zona. Ela aproveitou e ainda fez uma comprinhas. Depois foi a vez de almoçarmos todos juntos e irmos passear até Vilamoura. Gosto sempre destes dias passados em família. Falamos de tanta coisa. Tanta coisa a recordar. 

segunda-feira, 2 de julho de 2018

UM VERÃO MUITO ATÍPICO

Não é que esteja frio mas também não está calor, pelo menos aquele calor que o sul nos habituou.
Diria que esta temperatura é própria do mês de Maio.
A minha casa no Verão é bastante quente e por agora ao final da tarde , anoitecer,  lá vou buscar um casaquinho para tapar as costas.
Continua aquele ventinho chato e raras foram as vezes em que nos finais de tarde aproveitei a minha varanda.
Sei que para o Norte está bem pior. Nada a fazer. Nem lá nem cá. Apenas aguardar.

segunda-feira, 25 de junho de 2018

FIM DE SEMANA

Família, praia, sol e banhos de mar.
Conversas, esplanada, tapas e sangria.
Foi um bom fim de semana. Estava a precisar muito da minha família e o meu coração agradece.

sexta-feira, 15 de junho de 2018

NOVA LEITURA

Na verdade o que eu queria comprar era "As vinhas de la Templanza" o último livro da mesma escritora. Não encontrei mas havia este, que desconhecia, e ainda por cima estava com 50% de desconto. Claro que veio logo comigo. Já comecei a leitura e estou a gostar bastante. 

terça-feira, 12 de junho de 2018

HOJE

Hoje dia 12-6 consegui pela primeira vez deste ano que corre calçar uns sapatos sem meias. Ainda pensei numas sandálias mas com uns pés tão brancos optei por uns sapatos fechados. De todos os modos o tempo já está mais quente. A manhã esteve cinzenta mas no ar já se sentia um calorzinho bem agradável. 
Estou mesmo a precisar de dias bonitos e de calor.

domingo, 10 de junho de 2018

BOM DIA

                                                                 Na minha varanda

Quem acordou relativamente cedo teve a sorte de ver uma linda manhã de verão. Céu azul e sol a brilhar. Que bom!
Mas foi sol de pouca dura. As nuvens surgiram, o sol desapareceu e voltamos ao mesmo. Uma manhã triste. Agora vou até à beira mar. Só para andar um bocado e tomar mais um café.

sábado, 9 de junho de 2018

FOBIAS / MEDOS

Infelizmente quase todas as pessoas têm as suas fobias e medos.
Eu tenho várias. Algumas grandes, outras mais leves mas aborrecidas na mesma.
Uma delas é não gostar de passear por parques.
E não passeio mesmo, só quando preciso  é que me atrevo a atravessar um parque e ainda assim vou adiando o dia para o fazer até que resolvo que tem de ser e não adianto  nada estar a adiar.
Na sexta feira tive de o fazer. Para ir a um determinado sítio o mais fácil seria atravessar um parque. É um parque agradável, seguro e com pessoas a praticar desporto. Ainda assim sinto-me sempre desconfortável. Na minha cabeça só me aparecem pensamentos de roubos, violações e assassinatos (podem dizer que eu estou maluca).
Claro que correu tudo bem. Suspirei de alívio depois de resolvido o problema que me levou a atravessar o parque. Espero que tão cedo não precise de o fazer.

segunda-feira, 4 de junho de 2018

DO TEMPO

Nunca o tempo interferiu tanto no meu bem estar psicológico como nos últimos tempos.
O fim do Inverno foi rigoroso e continuou pela Primavera. Dias e dias de frio, de vento e de céu escuro tudo isto me afectava pela negativa. Tirava-me a vontade de sair, de me arranjar de ser eu. Só com uma grande força de vontade saía para a minha caminhada habitual e para o meu café no sítio de costume. E agora a poucos dias do verão continua no mesmo. Claro que o frio já não é com a mesma intensidade mas também os dias não estão agradáveis. Parece-me que não chegaram a meia dúzia o número de dias bonitos nesta Primavera. Hoje o sol não apareceu e de bocado a bocado o vento sopra com alguma agressividade. Sei que por outros lados está pior.
Estou cansada deste tempo. Não me apetece sair nem sequer arranjar-me. Travo uma luta comigo própria para o fazer. 
Preciso desesperadamente de sol e calor.

sábado, 2 de junho de 2018

FLORES

Quando estive na Madeira entre as muitas flores e plantas que vi, encontrei uns canteiros com umas malvas/sardinheiras muito bonitas. Entre elas umas de cor branca (e não sou grande admiradora de flores brancas) mas estas eram lindas
Apanhei uma raminho que viajou comigo até casa. Chegou um bocado maltratado e quando o plantei as esperanças eram poucas. Dias depois tinha o raminho seco. Fiquei triste mas não admirada. Só que no início desta semana começaram a aparecer umas duas folhinhas verdes. Agora é esperar que estas folhinhas  cresçam e me ofereçam um vaso cheio de flores. 

domingo, 27 de maio de 2018

BOCAS DE PEIXE/SAPO

Eu chamo-lhes bocas de peixe mas há quem as conheça por bocas de sapo.
São umas flores muito simples e com um cheiro muito bom e fazem-me lembrar a minha infância e o Porto Santo. A minha Mãe tinha no nosso desorganizado jardim estas flores, as tias tinham no seu cuidado jardim estas flores.
Há anos comprei no mercado local 2 vasos destas plantas. O de cima e mais um outro cujas flores são de um cor de rosa vivo. Todos os anos florescem. Depois as flores murcham, secam e ficam dois vasos escondidos no meio dos outros à espera da próxima Primavera. 
E todos os anos a mesma dúvida, será que deveria passar estas plantinhas para um vaso maior? Parece-me que com mais espaço se desenvolveriam melhor. E qual seria a época certa para esta mudança? Quando estão a florir ou quando já estão secas? 
Amigas entendidas em flores, digam-me como fazer.
As lembranças que eu tenho das da minha casa de menina era que a minha Mãe não lhes fazia nada.  Simplesmente esperava. E tal como estas no tempo certo elas voltavam a florir. Cheias de força. Mas estamos a falar de plantas que não estavam em vasos e tinham muita terra à sua volta. Bastava-lhes a rega ao fim da tarde.

quarta-feira, 23 de maio de 2018

FLORES

Já que a Primavera anda um bocado desnorteada, comprei estas flores que me dizem que sim, que estamos na  Primavera.
Flores na sala, na cozinha e na entrada.
Gosto tanto!

domingo, 20 de maio de 2018

POR ESTE LADO

Não estou pior mas o raio da ciática continua a atormentar-me.
Continuo com a medicação e a tentar descansar o mais possível. Descanso esse que é melhor se a pessoa estiver deitada e com a perna em repouso. Não faz nada o meu género que só gosto de me deitar à noite.
Outras preocupações andam por cá.
Aceitar e esperar melhores dias. Nada mais posso fazer.

segunda-feira, 14 de maio de 2018

POR CÁ

Maldita ciática que mesmo com tratamento médico e descanso continua a atormentar-me.
Bem dizia a minha Mãe, a partir de uns certos anos o caruncho entra por todo o lado.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

PONTA DE SÃO LOURENÇO - MADEIRA

Esta é a parte menos arborizada da ilha.
Mas em minha opinião também muito bonita. É a mais próxima da ilha do Porto Santo e também mais parecida em termos de vegetação (muito mais árida).
O mar estava calmo e nesta zona da ilha havia sol.
Além da cidade (Funchal) tentamos mostrar às netas outros lugares da ilha.
E elas gostaram, principalmente a mais nova que gosta muito de flores.

terça-feira, 8 de maio de 2018

FIM DE SEMANA

Este fim de semana estive no Funchal para assistir ao baptizado da minha sobrinha neta.
Claro que gostei de ir até porque a filha/genro e netas também foram. Foi um baptizado bonito e muito familiar onde tive oportunidade de estar com a família mais próxima. 
Pena o tempo não ter ajudado e o que me valeu foi ter levado um segundo vestido mais quente que poderia ser (e foi) uma alternativa.
A filha resolveu fazer um fim de semana mais comprido e foi na sexta no voo da manhã. Eu optei por ir no voo também da manhã mas  no sábado e com saída de Faro. 
Mas esta vossa amiga tem sempre mais alguma coisa a contar além do normal. Pois bem, já no aeroporto de Lisboa e para apanhar a ligação Funchal ia cheia de pressa à procura da porta de embarque. Não sei como tropecei, estatelei-me no chão e bati com a cabeça numa esquina metálica. Como estava a sangrar veio logo o pessoal de apoio médico do aeroporto que não me deixou voar sem primeiro ir ao Hospital "levar uns pontinhos".
Posto isto perdi o voo previsto, perdi o voo seguinte e só apanhei um avião às 13H30. Entretanto a filha estava no Funchal à minha espera, mandei-lhe uma mensagem a dizer que tinha perdido o avião mas não expliquei o motivo. Mas o "inquérito" foi de tal ordem que lá acabei por contar o sucedido.
Ela numa aflição e eu a garantir que estava tudo bem. E felizmente numa meio deste aborrecimento até correu bem. Levei 3 pontos, estou a tomar antibiótico e Brufen e praticamente não sinto nada. Mas amanhã vou ao Centro de Saúde de cá. Só para garantir que está  mesmo tudo bem. E foi isto.
Regressamos ontem ao fim do dia e já estou na minha casa. Ontem foi dia de rever a cidade e fazer alguns passeios. Como éramos cinco alugamos um apartamento (Alojamento Local) e ficamos muito bem instalados.  
Assim que tiver as fotos do baptizado posto uma ou outra.
Como a queda foi no aeroporto a TAP não me cobrou nenhum extra pelas alterações dos voos.

sexta-feira, 4 de maio de 2018

BUÇO

Claro que já há muito tempo que conhecia a técnica da linha. Mas mesmo detestando a cera lá continuava sem experimentar o novo método. Acontece que a última vez que usei a cera a coisa não resultou lá muito bem. Ontem experimentei a linha. Fiquei fã e nunca mais vou usar a cera. Não dói quase nada e não é um método agressivo. Não fiquei com qualquer vermelhão.  Recomendo!

quarta-feira, 2 de maio de 2018

PHOTODERM NUDE TOUCH

Já há tempos falei sobre isto. Raramente uso base, (não que não necessite) mas porque não gosto de me ver com qualquer espécie de base. Penso que o problema será meu que não aplico como deve ser.
Normalmente uso um creme BB ou um pó compacto e depois aplico um pouco de bluch.
Mas há dias uma bloguer dizia maravilha deste produto. É um protector solar protecção 50 da Bioderma. Não sou pessoa de comprar tudo o que é anunciado como a maravilha das maravilhas. Mas desta vez fui à minha farmácia habitual, informei-me tirei dúvidas e acabei por comprar. Estou a gostar muito e nada arrependida da compra. Não substitui uma base. Mas depois de aplicado deixa a pele macia e luminosa. 
Depois do hidratante aplico este protector e termino com uma aplicação de bluch. Comprei o "golden colour" mas também há na cor neutra.
Para a praia o ideal será o neutro pois com cor corremos o risco de sujar roupas/toalhas. Acho este muito apropriado para os nossos passeios matinais que nos dá um ar leve e saudável.


sábado, 28 de abril de 2018

POR ESTES DIAS

Aproveitamos o sol, o bom tempo e claro está as varandas cá de casa.
As minhas plantinhas estão todas bonitas e viçosas.
Pena que o tempo já está a mudar. De uma hora para outra arrefeceu e o sol escondeu-se. Nuvens mais escuras passeiam-se pelo céu.
Abril sempre foi um mês de tempo muito incerto. Resta aproveitar o que ele nos vai oferecendo.

domingo, 22 de abril de 2018

CHUVA

Chuva em Abril é normal (Abril águas mil).
Mas uma vez que as nossas barragens já estão bem e portanto já não faz assim tanta falta a Primavera bem podia surgir em todo o seu esplendor.
Preciso de sair e ir andar. Estou cheia de dores nas costas (penso que foi má posição ao sentar-me, não fiz esforços nem carreguei pesos) e o andar alivia-me um bocado. Já estar sentada é terrível.
Mas com esta chuvinha também não vai resultar.
Ainda estou com esperança que o tempo melhore e que a chuva desapareça.

sábado, 21 de abril de 2018

BOM DIA!

Mesmo com chuva e trovoada.
Só falta o frio para ser um autêntico dia de Inverno.
Ainda assim, bom dia e bom fim de semana.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

NOVA LEITURA

Não é uma novidade, passei mil vezes pelos livros  desta série e na verdade nunca senti curiosidade nem vontade de comprar.
Nos anos da filha uma amiga ofereceu-lhe o primeiro volume. A filha leu e gostou. Eu li e gostei. Já compramos os dois volumes que se seguem.  Por agora estão na casa da filha que com o pouco tempo disponível no dia a dia demora sempre algum tempo. E eu estou desejando de os ler. 

segunda-feira, 16 de abril de 2018

DE VOLTA

Regressei ontem de manhã.
As viagens ida e volta foram acompanhadas pela chuva.
Felizmente não apanhei chuva em Lisboa o que me facilitou a vida com as miúdas.
No dia da chegada fui  passear para o "Colombo". Depois de uma refeição ligeira andei a ver "as modas". Muita coisa gira e cara. Não comprei nada.
A festinha de anos foi gira e as pequenas divertiram-se. 
A minha pequenina está a crescer e bastante. Daqui a pouco é uma adolescente. Como o tempo corre!
Acabei por levar a minha velha parka que bom jeito me deu. Embora em Lisboa não estivesse a chover estava muito vento e bastante frio. Mas no saco ainda enfiei uma outra parka mais fininha e primaveril que também foi útil. Essa sim própria para a Primavera.
Hoje felizmente está sol.

quinta-feira, 12 de abril de 2018

INDECISÕES

Daqui a pouco vou para Lisboa.
A filha precisa hoje que eu esteja lá para dar uma ajuda e no sábado são os anos da mais velha.
E estou para aqui sem saber que casaco vestir. Chove e faz frio. Lá e cá. Preferia um blusão de cabedal que tem bolsos mas o bom senso diz-me que uma parka será o melhor.
E tenho de levar o mínimo de "tralha"  comigo. A ideia é quando chegar ir até ao Colombo "fazer tempo". Depois apanhar um táxi e ir ao colégio apanhar as miúdas. Só depois disso é que é a ida para casa. Estão a ver: táxi, crianças mais mochilas e lancheiras mais a minha "tralha" e com a chuva a ajudar quanto menos coisas levar comigo melhor. Ah e estou-me a esquecer do guarda-chuva.


quarta-feira, 11 de abril de 2018

ESTA SEMANA

Tinha programado começar com as chamadas "limpezas de Primavera" mas com este tempo tão instável resolvi adiar para a próxima semana ou para quando chegar o bom tempo. Com este tempo tão mauzinho não vale a pena ter esse trabalho. Até porque há uma série de coisas à espera de serem lavadas para depois serem guardadas. Esperemos...

segunda-feira, 9 de abril de 2018

DAS FÉRIAS

As férias das pequenas já acabaram e voltamos às nossas rotinas normais.
Apesar do tempo estar mais para o frio, a chuva foi pouca o que permitiu uns passeios. Andamos muito junto à praia e também fomos até à Marina almoçar piza e numa das tardes para as netas comerem um gelado. O certo é que os dias voaram. Agora é esperar pelas próximas férias.

sexta-feira, 6 de abril de 2018

POR CÁ

A Páscoa foi muito bem passada em companhia da família.
O tempo ajudou, portanto houve passeios pela beira mar e muitas caminhadas.
No Domingo de Páscoa depois da missa Pascal fomos almoçar a um restaurante onde serviam cabrito. A comida estava saborosa e só assim foi possível mais tempo de qualidade com a família.
Na segunda os adultos voltaram para as suas rotinas habituais. As netas ficaram por cá a aproveitarem a semana de férias. 
E como o tempo tem "sido amigo" vamos aproveitando para apanhar ar puro. Principalmente para as tirar do sofá e da TV.
E têm sido bons dias.

sexta-feira, 30 de março de 2018

PÁSCOA

E nesta Sexta Feira Santa desejo a todos os meus amigos uma Páscoa muito Feliz.

quarta-feira, 28 de março de 2018

UM DIA DE SOL

Com um dia tão bonito e quente como o de hoje, aproveitei e tratei das minhas plantinhas. Confesso que nos dias de Inverno não lhes presto os cuidados necessários, mas com o bom tempo é um regalo ir para a varanda e tratar delas. Receio que a minha buganvília não resista, está cheia de troncos secos e tem poucas folhas. A ver vamos.
Os outros vasos estão bonitinhos mas também são plantas que não precisam de muitos cuidados.

terça-feira, 27 de março de 2018

COMPRAS

Hoje andei nas compras.
Fui comprar as amêndoas para as netas. Neste caso as amêndoas foram umas roupinhas já para a nova estação.
E aproveitei para ver se encontrava alguma coisa para mim. Acabei por comprar umas calças brancas e uma túnica. Na verdade não vi grandes coisas que me fizessem perder a cabeça. Gosto de algumas peças mas depois pergunto a mim própria onde vou usar aquela peça. Morando numa zona de praia as pessoas, mesmo aquelas que se arranjam bem, vestem-se de uma maneira muito mais casual. No meu caso como também não tenho uma vida social intensa, quero é coisas giras e práticas para usar no dia a dia. 
Acrescento que continuo a gostar de fazer umas comprinhas e não sou daquelas pessoas que acham que já não precisam de nada. Eu se gostar de uma peça de roupa arranjo sempre lugar no roupeiro. Só que nem tudo me agrada. E comprar por comprar está completamente fora de questão.

domingo, 25 de março de 2018

MANHÃ

Pequeno almoço + uma dose de café extra às 7,30H.
E agora estou para aqui a decidir se me apetece ir fazer o meu passeio matinal ou não.
É que o tempo não está nada convidativo.

sábado, 24 de março de 2018

QUE TEMPO ESTE....

Acordei cedo e quando abri as janelas encontrei um céu azul e um sol brilhante.
Ainda não tinha acabado o pequeno almoço e o céu já estava escuro e o sol tinha desaparecido.
Depois começou a chover.
Com este cenário desisti do meu passeio matinal.
Entretanto parou de chover, o sol voltou e resolvi que afinal valia a pena ir sair.
Arranjei-me, vesti um casaco quente (não um de chuva) enfiei com o guarda-chuva dentro da mala e lá vou eu. Passado pouco tempo o sol desaparece de novo e volta a chover. Fui debaixo de chuva até ao Mercado Municipal para comprar o meu pão. Também queria comprar legumes mas desisti da ideia pois não me apetecia andar de guarda chuva aberto e com mais um saco pesado.
Entretanto parou de chover. Passei pela pastelaria habitual para o meu café. Por ser sábado e também pelo estado do tempo não havia uma simples mesinha livre. Tomei o café ao balcão e vim para casa.
Como era cedo e não chovia achei por bem ir ao "Continente" para umas comprinhas. À vinda vim acompanhada pela chuva. E tem sido assim a manhã toda. Parece-me que a tarde não vai ser diferente.

terça-feira, 20 de março de 2018

PRIMAVERA

Chega daqui a pouco.
Para já acompanhada de vento e frio. Mas com sol.
Bem vinda!

sábado, 17 de março de 2018

O VESTIDO

Comprei-o já algum tempo nos saldos de Inverno. Na foto não parece assim nada de especial mas pessoalmente acho-o bastante giro. E fica-me bastante bem. Comprei-o numa loja local e foi amor à primeira vista. Entrei na loja por entrar, não ia à procura de nada. Se encontrasse alguma coisa que gostasse óptimo, se não encontrasse óptimo na mesma. Já estava quase a desistir da procura ( a loja tinha coisas giras mas não era o que eu queria) quando de repente o encontro. E sim, era o tal. Vesti-o e ficava-me bem, o preço por ser em saldos era bem simpático. Veio logo comigo. E pela parte que me toca as minhas melhores compras são aquelas  em que inesperadamente  encontro uma peça que me agrada. Quando vou de propósito às compras ou sai asneira (cada vez menos) ou acabo por não comprar nada.
A parte de trás do vestido tem o tecido igual às mangas. Usei-o no almoço de anos da filha e pouco mais. Mas como o tecido não é demasiado quente penso que dará para vestir no início da Primavera.

quinta-feira, 15 de março de 2018

UFA, QUE ALÍVIO

Desde o início do ano que tinha uma série de pequenas coisas para serem resolvidas.
Não urgentes mas que era preciso dar-lhes seguimento.
Dei prioridade ao que me pareceu mais urgente, visto que tinha de reunir alguma documentação. No final de Janeiro tinha tudo preparado. Entretanto chega Fevereiro e com uma série de contratempos pelo meio nada fiz. Março chega acompanhado de grandes chuvas e ventanias e pouco me apetecia sair de casa. Mas a situação estava já a aborrecer-me. Detesto ter coisas pendentes e todos os dias andar a adiar. 
Até que domingo passado prometi a mim mesma que seria esta semana. E assim foi. Na segunda foi tratar  do que me pareceu mais urgente e importante. Era um assunto que deveria ser tratado durante todo o ano de 2018. O dossier foi entregue em Março. Ainda assim informaram-me logo que o tempo de espera ronda os 3 meses. Agora imaginem se eu tivesse deixado lá mais para o meio do ano.
Ontem resolvi mais uma data de pequenas coisas. Passei a manhã de um lado para o outro mas está tudo resolvido. Agora só tenho mais uma pequena coisa pendente que tenciono resolver amanhã.
Nem imaginam o alívio de não estar constantemente a pensar no que era preciso ser feito/ resolvido.
Detesto!

domingo, 11 de março de 2018

LEITURA DE FIM DE SEMANA

Com este tempo tão mauzinho, o melhor mesmo é ficar por casa e aproveitar para fazer o que gostamos e nem sempre temos tempo. No meu caso aproveitei para pôr a leitura em dia. Já tinha comprado este livro em Fevereiro mas ainda não tinha começado a leitura. 
O tempo não convida para grandes passeios e está pouco seguro. Tanto faz sol como de repente vem uma chuvada enorme acompanhada de vento forte.
Há um ditado que diz qualquer coisa como: "Março marçagão, de manhã inverno de tarde verão" . Este ano não se aplica. 

segunda-feira, 5 de março de 2018

POR CÁ

Todo este temporal deixa-me numa situação de nervos e de grande ansiedade.
De repente é com cada rajada de vento que até assusta.
Tenho as persianas das janelas todas corridas (também não ajuda, detesto ambientes fechados ) à excepção da cozinha que é onde se sente menos vento.
Desejando mesmo que este tempo melhore.



sábado, 3 de março de 2018

HOJE

As imagens possíveis tiradas com o telemóvel.

O tempo melhorou bastante. Continua cinzento mas o vento quase que não se faz sentir. O mar continua revolto mas com a maré baixa dá para passear pela marginal.
Aproveitei esta melhoria de tempo e fui fazer a minha caminhada. Também precisava de fazer algumas compras e aproveitei o passeio para comprar o que me estava a fazer falta. Depois ainda tomei o meu cafézinho no sítio do costume.
A areia trazida pelo mar estende-se por parte da avenida. Na maré cheia o mar entrou mesmo na avenida o que obrigou ao encerramento da mesma. No entanto, segundo me contaram, não faltaram pessoas a colocarem-se em sítios considerados perigosos só para conseguirem uma foto. Que gente tão sem miolos (para não chamar outros nomes).
Valeu a polícia marítima e a proteção civil que estiveram sempre presentes.

quinta-feira, 1 de março de 2018

SIM, EU SEI QUE ...

A chuva faz muita falta.
Mas este tempo escuro, este vento, estes alertas constantes (amarelo/laranja e até vermelho) deixam-me com os nervos em franja.
Preciso de sair e ainda não arranjei coragem. 

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

O MAR

Embora viva relativamente próximo do mar, não o consigo avistar da minha casa.
Hoje, indo  até à varanda consigo ouvir o seu barulho.
Portanto o mar deve estar com forte ondulação e bem perigoso.
Neste momento não chove. Se continuar assim ainda vou até lá abaixo ver o mar. Mas não na marginal. Não gosto de correr riscos desnecessários.

MANHÃ CINZENTA

Uma manhã de chuva, cinzenta e triste.
Será uma manhã (dia) para ficar por casa pois na verdade o tempo não convida a passeios.
Felizmente que o vento está calmo. Que se mantenha assim. E que a chuva vá caindo lentamente de modo a não causar inundações.

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

CONSTATAÇÃO

Gosto de limpar e arrumar os livros das estantes. Aliás é uma tarefa que prefiro ser eu a fazer. Caso contrário acabo por ter muito mais trabalho pois já não são arrumados como eu quero.
Em contrapartida  detesto limpar e arrumar CDs. Acabei de o fazer e a minha vontade era enfiá-los no caixote do lixo. Por agora estão salvos até que nova limpeza seja necessária.

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

HOJE

Como o IPMA estava a anunciar chuva a partir do meio da manhã e tendo alguns afazeres fora de casa resolvi sair cedo para de certo modo "fugir da chuva". Fiz o que tinha a fazer, ainda passei na pastelaria para um café rápido e vim para casa. Mal cheguei e a chuva começou a cair. 
O dia está cinzento e triste. Mas a chuva faz tanta falta que só tenho de agradecer. 

domingo, 25 de fevereiro de 2018

MANHÃ DE DOMINGO

Levantei-me cedo, muito cedo mesmo, para uma manhã de domingo. Mas não me importo, gosto mesmo destas manhãs silenciosas onde apenas se ouvem o cantar dos pássaros. A tal ponto que nem a televisão ligo, eu que normalmente a primeira coisa que faço quando chego à cozinha é ligar a TV.
Como de costume nas manhãs de domingo estou na minha cozinha que é onde gosto de estar. O céu está azul e o sol já brilha. Não me parece que esteja muito frio. 
Daqui a pouco vou arranjar-me e  sair. Aproveitar o sol que parece que a partir de amanhã vamos ter chuva a semana inteira. E como estamos em situação de seca extrema, pois que venha a chuva aos poucos sem causar estragos.
Entretanto hoje vou aproveitar o sol.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

VAIDADE? NÃO!

Não me considero uma mulher vaidosa mas aceitando todas as minhas imperfeições gosto de sentir-me bem na minha pele. E a verdade é que andava a sentir-me horrível. Sem falar na gripe e no cansaço o cabelo andava a dar comigo em doida. Imaginem quase três semanas a mais da data limite para fazer as raízes. O horror! Já nem me podia ver ao espelho. Porque com o cabelo numa calamidade nada me valia. Só hoje é que me senti bem para ir ao cabeleireiro. E a verdade é que me sinto outra.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

ESTOU MELHOR

Sim  sinto-me melhor mas ainda me canso muito. Levantei-me, vim para a cozinha e preparei o pequeno almoço. Preparei uma máquina de roupa para lavar, dobrei umas peças de roupa e dei um jeito à cozinha. E sinto-me como se tivesse acabado de correr uma maratona.
E já ando nesta treta há duas semanas.

sábado, 3 de fevereiro de 2018

FRIO!

Por cá dias que enganam, ou seja aproximas-te da janela e vês um dia muito bonito, sol a brilhar e um céu azul e limpo que  até parece um dia de verão, chegas à rua e está um verdadeiro gelo. 
Dá para passear,procurando de preferência zonas onde há sol e abrigadas do vento.
De resto é Inverno portanto tudo dentro do normal.
Tenham um bom fim de semana.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

ILHÉU DE CIMA (PORTO SANTO)

Mais uma foto do Ilhéu que deu o nome a este blog.
Este Ilhéu e o seu Farol sempre foram para mim um ponto de referência.
E ainda hoje (mesmo longe)  continuam a ser.
Penso que só quem vive ou viveu em ilhas consegue compreender isto.
Assim como a chegada e saída dos barcos e aviões e a sua importância para os os seus habitantes.
A vida nas ilhas é diferente. E se falarmos de uma pequena ilha a diferença ainda é maior.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

SÓ PARA ESCREVER QUALQUER COISA

O "velhinho cais" do Porto Santo.
E o Lobo Marinho o navio que faz  a ligação marítima entre as duas ilhas.

Em certos aspectos viver no sul (Algarve) ou numa pequena ilha no Atlântico tem muitas semelhanças. 
Muita praia no Verão, muita gente a veranear e uma certa confusão a todos os níveis.
Depois chega o Inverno e é quase uma pasmaceira total. Tudo muito parado, e muito pouca oferta quer seja a nível cultural como de diversão.
Detesto estas duas fases onde quase  não tenho opções de escolha. Em ambas é difícil sair, uma porque quase  não encontramos lugar para nada (mesa no restaurante, parque de estacionamento, preços altamente inflacionados, outra porque tudo está deserto. 
Se no Inverno juntarmos a isto dias escuros(como hoje), muita humidade e a algum frio então sem dúvida alguma que prefiro a confusão do Verão.
Mas gostar mesmo, gosto muito dos meses de Junho e Julho e Setembro. Já gostei muito do Agosto mas agora prefiro os meses de verão um pouco mais tranquilos.
E é isto. Nota-se que estou aborrecida?

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

FIM DE SEMANA

A filha fez anos e eu fui passar o fim de semana com ela.
E as saudades que eu já tinha de um dia só nosso. A empresa onde ela trabalha costuma oferecer o dia de anos aos seus colaboradores, portanto eu saí daqui manhã cedo para aproveitar todo o tempo.
Almoçamos juntas, fomos ao cabeleireiro e depois fomos comprar a prenda dela. Aí a escolha foi mais difícil pois está muita coisa já esgotada. as lojas parecem mais feira, enfim digamos que não é boa altura para compras (não falando nas novas coleções que já vão aparecendo). Neste caso não nos deixamos influenciar pelas novidades, procuramos antes uma loja com artigos mais caros mas com descontos enormes. Entramos, estava tudo calmo, a assistente amável o suficiente e saímos de lá com umas belíssimas calças pretas e uma túnica gira e diferente ainda da coleção de Inverno com uma redução de 50%. Se foi mais caro do que numa loja de grandes vendas? Sim foi, mesmo com a enorme redução. Mas também acho que é a altura de aproveitar e trazer para o nosso roupeiro uma ou outra peça de boa qualidade, que vai durar mais tempo e que faz toda a diferença.
Depois foi a altura de irmos apanhar as netas que já estavam à nossa espera.
No sábado foi o almoço de anos onde se juntou imensas pessoas entre adultos e crianças. 
Mesmo sendo a mais velha gosto sempre destes encontros. Gosto de rever os amigos antigos da filha, gosto de ir vendo as crianças que foram nascendo e crescendo e gosto de conhecer um ou outro novo que entretanto se foi juntando ao grupo. E gosto muito das conversas sempre interessantes e passando por diversos temas.
Foi um fim de semana muito bom. À parte de gostar muito de estar com os meus, também gosto muito de sair da rotina que são os meus dias.

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

INVERNO/FRIO

Pouco tenho andado por aqui. Não que tenha algum motivo especial.  Está tudo dentro do normal.
Simplesmente o Inverno e o frio não são os meus melhores amigos, ou antes eu não sou a melhor amiga do Inverno e do frio. Nem sequer é não gostar. Assim como há pessoas que passam muito mal com o calor a mim acontece-me  o mesmo com o frio. Fico sem energia, sem vontade de sair e de me arranjar. 
Só com uma grande força de vontade vou saindo de casa. Umas vezes porque preciso mesmo, outras porque me obrigo a isso. E é por este desconforto tão grande ao sentir frio que no verão naqueles dias muito quentes mesmo que sinta algum desconforto nunca me queixo. Basta eu me lembrar dos dias frios e penso logo que é muito melhor o  desconforto do calor (mas isto é apenas válido para mim pois cada um sabe de si).

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

MUITA ATENÇÃO

Refiro-me às nossas compras e respectivos pagamentos no nosso dia a dia.
No espaço de duas semanas fui enganada/aldrabada por duas vezes. E por minha culpa que não prestei a devida atenção. 
A primeira aconteceu na caixa de um supermercado. Comprei duas embalagens de um determinado produto e a operadora de caixa registou 3 embalagens. Acredito que não o fizesse com má intenção pois na verdade não ia ganhar nada com isso. Estava muita confusão e enganou-se e eu que deveria ter conferido a conta no acto do pagamento só o fiz em casa. Achei que não valia a pena reclamar uma vez que já tinha saído do local. No entanto hoje disseram-me que eu deveria ter voltado lá que eles teriam resolvido o problema. 
A segunda  sinceramente acho que foi mesmo de propósito. Tenho por hábito comprar uma fracção de lotaria pelo Natal e Ano Novo. Portanto antes do Ano Novo fui verificar se tinha ganho alguma coisa com o bilhete do Natal (não ganhei nada) e comprar a do Ano Novo. A empregada perguntou-me se eu tinha preferência por algum número, disse-lhe que não, que podia ser um qualquer. Ela pegou no bilhete meteu-o numa espécie de envelope e entregou-mo. Paguei 15€. Passado a Ano Novo voltei à loja para ver se tinha ganho alguma coisa. Outra empregada diz-me: Só sai amanhã. E eu , mas saiu ontem. Resposta: Não , esta é a lotaria popular. Resumindo paguei 15€ por um bilhete que custava 2€. Portanto no final do dia a empregada tinha em caixa 13€ a mais. Mais uma vez fui eu a culpada que não verifiquei o que me deram. E mais uma vez não tinha como provar.
Portanto enquanto me lembrar destes dois episódios vou conferir tudo muito bem antes da abandonar o local de compra.
Fico danada quando me engano ou me enganam. Neste caso são importâncias pequenas e vou chegar ao fim do mês na mesma. Mas é a atitude e é o meu dinheiro.

sábado, 6 de janeiro de 2018

AVENTURAS E DESVENTURAS DE UMA APRENDIZ

Pois bem, em relação à aprendizagem para  trabalhar com a máquina de costura a coisa não tem sido fácil e vai muito devagar, devagarinho.
Para começar a amiga que me ia ajudar a perceber a mecânica da maquineta, não conseguiu vir no sábado passado cá a casa e entretanto foi de férias. Assim tinha duas hipóteses ou esperava pelo regresso dela ou tentava eu própria avançar. Decidi-me pele segunda hipótese. Li e reli as instruções e lá foi compreendendo o mecanismo da dita. Depois de muitas tentativas lá consegui pôr a máquina a trabalhar. Mas se a costura da parte cima estava toda direitinha a de baixo vinha com a linha toda torcida. Algo estava mal. Voltar a ler as instruções, a olhar bem para os desenhos e finalmente acertei.
A máquina já fazia uma costura toda direitinha. Entusiasmada lancei-me em altos voos. Ao minuto 2 tinha a máquina encravada. Linha (muita) na parte de baixo. Levei uma tarde inteira a tentar tirar as linhas. Com todo o cuidado utilizei, tesoura, pinça, uma agulha grossa e nada. Até dormi mal a sonhar com máquinas e linhas. Hoje valeu-me uma vizinha que tem uma máquina parecida e percebe da coisa. Abriu a máquina e lá conseguiu tirar as linhas enroladas. Agora já tenho de novo máquina operacional. Mas cheguei à conclusão que antes de me lançar em novas aventuras tenho de treinar muito bem esta primeira etapa.
E assim tem sido este princípio de aventura.
Acrescento que as instruções que acompanham a máquina são muito incompletas. Há etapas que quase temos que adivinhar (pelo menos para pessoas cujo conhecimento é 0).

sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

DE VOLTA!

Finalmente tenho o meu pc de volta. Foi uma semana praticamente sem visitas ao fb. e aos blogues amigos. Ainda dava uma vista de olhos através do telemóvel mas não é a mesma coisa. Não sei exactamente qual foi o problema. Só sei que de um momento para o outro não conseguia abrir nenhum programa do pc. O técnico informático disse-me que foi um "erro do sistema". Fiquei na mesma sem perceber o que tinha acontecido.
Não me considero uma pessoa viciada deste mundo virtual. Mas que lhe sinto a falta, lá isso sinto. Não deixo de sair ou de fazer o que tenho a fazer para ficar ligada à internet. Mas no fundo acaba por ser uma espécie de companhia e  ajuda a passar o tempo. 
Mas detesto quando o pc tem de ir à oficina. Vem sempre diferente, em formato, em tipo de letra de um modo geral em quase tudo. E eu que de informática pouco percebo lá tenho de me adaptar ao novo formato. Uma chatice.